terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Um lugar para todos

Cotidiano de Bombaim é retratado em livro.

Bombaim não é apenas cenário das notícias sobre terrorismo. Acaba de ser lançado no país o livro “Um lugar para todos”, da escritora indiana Thrity Umrigar. O romance é um exemplo de que é possível conviver com a diferença.

Escritora indiana Thrity Umrigar é radicada nos EUA

A história se passa no edifício Wadia, um prédio residencial localizado num bairro de classe média na cidade de Bombaim. Para os brasileiros, a história, de certa forma, assemelha-se com o Cortiço, de Aluísio de Azevedo, e com o filme “Edifico Master”, do documentarista Eduardo Coutinho.

O condomínio é um organismo vivo, do qual emergem as vidas de diferentes personagens, como Dosamai Papat, que era uma menina com um futuro brilhante pela frente, mas que se submeteu a um casamento arranjado por seu pai.

Resenha

No casamento de um jovem morador de um prédio de classe média em Bombaim, homens e mulheres dessa comunidade ímpar se reúnem e recordam sua juventude, refletindo sobre as mudanças que os anos trouxeram.
As vidas desses parses que cresceram juntos no edifício Wadia são reveladas em toda a sua complexa humanidade: a decadência de Adi Patel devida ao alcoolismo, a língua afiada da fofoqueira Dosamai, a traição e a dor-de-cotovelo de Soli Contractor.
Testemunha de tudo isso, Rusi Bilimoria, um empresário desiludido, luta para encontrar o sentido da própria vida e manter unida uma comunidade prestes a se fragmentar.

Um comentário:

Ródnei disse...

Comprei um hoje na Amaericanas, valeu pelo link para comparar os preços!!!